Agricultura Familiar

Governo assina convênio para implantação de 170 agroindústrias em assentamentos de reforma agrária

Governador Rui Costa exibe a camisa da ACPOBA oferecida por Marujo
Governador Rui Costa recebe a camisa da ‘Quitanda Viva’ – projeto de venda de orgânicos, aos sábados, no Cesol Barra – oferecida por Marujo, presidente da ACPOBA

Mais de 20 mil famílias de assentamentos de reforma agrária serão beneficiadas com a implantação da Rede Agroindustrial da Reforma Agraria da Bahia (REAFRA). No dia 02 de dezembro de 2015, durante ato realizado no prédio da Governadoria, o governador Rui Costa, assinou um convênio celebrado entre a presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Maria Lúcia Falcon, e o secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, por meio da Companhia de Ação Regional (CAR), avaliado em R$ 60 milhões de reais, para  implantação de 170 agroindústrias em projetos de assentamentos, nos 27 Territórios de Identidade da Bahia, com destaque para os  sistemas produtivos de fruticultura, caprinocultura, mel, mandioca, aves, cacau, leite e dendê.

Marujo recebe a chave do caminhão baú destinado à ACPOBA, com o objetivo de melhorar o escoamento da produção de alimentos orgânicos na Bahia

Jerônimo Rodrigues afirmou que a agricultura familiar da reforma agrária, após convênio firmado entre SDR e Incra, vivenciará uma nova história no processo de fortalecimento dos assentamentos de reforma agrária no estado da Bahia. “Esta parceria resultará no fortalecimento dos assentamentos para produção de alimentos com sustentabilidade, permitindo o desenvolvimento da economia municipal e territorial. Também serão ampliadas as ações de assistência técnica, com propósito de verticalizar a produção de alimentos permitindo a ampliação da participação dos agricultores familiares no mercado”.

Wilson Dias, diretor presidente da CAR, explicou como o convênio será celebrado. “Organizaremos as principais cadeias produtivas dos agricultores assentados com a verticalização da produção onde será possível industrializar os produtos locais, a exemplo do leite, mel, frutas e mandioca. Os agricultores ao invés de comercializar in natura passarão a comercializar com valor agregado, polpas de frutas, queijos, manteiga e outros”.

Renata Rossi aposta na produção de alimentos mais saudáveis pelos sistemas produtivos dos assentamentos baianos
Renata Rossi aposta na produção de alimentos mais saudáveis pelos sistemas produtivos dos assentamentos baianos e numa melhor qualidade de vida

Renata Rossi, superintendente de Políticas Territoriais e Reforma Agrária, da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), comemorou a assinatura do convênio. “São ações estruturantes para a reforma agrária na Bahia. Com o apoio das agroindústrias, em áreas de reforma agrária, os assentamentos demonstrão ainda mais sua capacidade de produzir alimentos saudáveis, contribuindo para a qualidade de vida na Bahia”.

Durante ato, o governador Rui Costa e o secretário Jerônimo Rodrigues entregaram também as chaves de um caminhão para a Associação de Produtores Orgânicos (Acpoba) e um caminhão para a Cooperativa Central Arco Sertão. “Aumentará nossa produção. Com a caminhonete, fazíamos milagre, imagine agora com um caminhão! Vai ajudar bastante no escoamento dos nossos produtos orgânicos”, comemorou Edilson Santos Silva, presidente da Acpoba.

Abastecimento de água – Também foi assinado convênio entre Incra e a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), avaliado em R$ 32 milhões, para elaboração do projeto e implantação dos sistemas de abastecimento de água nos assentamentos de reforma agrária.

– Matéria publicada pela Secretaria do Desenvolvimento Rural em 02/12/2015

Um comentário em “Agricultura Familiar

  • 20 de junho de 2016 a 14:01
    Permalink

    La agricultura familiar y a pequena escala estan ligadas de manera indisociable a la seguridad alimentaria mundial.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *